sexta-feira, 30 de setembro de 2011

 

"Mudei minha história e foi melhor pra min, nem sempre o que a vida me pede, é aquilo que a vida me dá."

Chorão

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Não deixe de sonhar..



Não abra mão dos próprios sonhos...
Não tem perdão,
Não deixe de sonhar,
Não deixe de sorrir,
Pois não vai encontrar
Quem vá sorrir por ti ..

Chimarruts

terça-feira, 27 de setembro de 2011



Viva a tua maneira
Não perca a estribeira
Saiba do teu valor
E amanheça brilhando mais forte
Que a estrela do norte
Que a noite entregou



O teatro mágico

domingo, 25 de setembro de 2011

Enfim...




"Tudo é uma questão de manter a mente quieta, a espinha ereta e o coração tranquilo."

[Walter Franco]

sábado, 24 de setembro de 2011

Pedaços de mim


 
Eu sou feito de
Sonhos interrompidos
detalhes despercebidos
amores mal resolvidos

Sou feito de
Choros sem ter razão
pessoas no coração
atos por impulsão

Sinto falta de
Lugares que não conheci
experiências que não vivi
momentos que já esqueci

Eu sou
Amor e carinho constante
distraída até o bastante
não paro por instante


Tive noites mal dormidas
perdi pessoas muito queridas
cumpri coisas não-prometidas

Muitas vezes eu
Desisti sem mesmo tentar
pensei em fugir,para não enfrentar
sorri para não chorar

Eu sinto pelas
Coisas que não mudei
amizades que não cultivei
aqueles que eu julguei
coisas que eu falei

Tenho saudade
De pessoas que fui conhecendo
lembranças que fui esquecendo
amigos que acabei perdendo
Mas continuo vivendo e aprendendo.

Martha Medeiros

sexta-feira, 23 de setembro de 2011



 Aprendi com a primavera; a deixar-me cortar e voltar sempre inteira.

Cecília Meireles

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

quarta-feira, 21 de setembro de 2011


 Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena
acreditar nos sonhos que se têem
ou que os seus planos nunca vão dar certo
ou que você nunca vais ser alguém...

Renato Russo

Então vai fazer o que te faz feliz, não troque a liberdade por pura ilusão, use sua cabeça e também seu coração.

Charlie Brown Jr
 

segunda-feira, 19 de setembro de 2011



 Um brinde ao inesperado.
E ás diversas formas de seguir em frente!

Fernanda Mello

 Eu me conheço bem, mas sei que posso me surpreender comigo mesmo, a qualquer minuto.



Martha Medeiros

sábado, 17 de setembro de 2011



Não importa o quanto às vezes seja difícil, o quanto às vezes eu me atrapalhe, o quanto às vezes eu seja a densa nuvem que esconde o meu próprio sol, quantas vezes seja preciso recomeçar: Combinei comigo não desistir de mim.

Ana Jácomo

 Você se sente sozinho no meio deles, porque você não pode se mostrar como realmente é.

Caio Fernando Abreu

sexta-feira, 16 de setembro de 2011


Parece que as coisas perderam o brilho... o que era insubstituível virou facilmente decartável, os momentos, viraram lembranças.

Cazuza


Eu preciso aprender a ser menos. Menos dramática. Menos intensa. Menos exagerada. Alguém já desejou isso na vida: ser menos?

Fernanda Mello

quarta-feira, 14 de setembro de 2011





É que eu gosto do riso de tudo. De flores. De gente. De bichos. Dos dias de céu azul lisinho. Das noites carregadas de cachos de estrelas. Da canção que as ondas cantam quando tocam a areia. Ás vezes, eu vejo até o riso contido do que não tem coragem de rir.


Ana Jácomo

terça-feira, 13 de setembro de 2011

 "Faço menos planos e cultivo menos recordações. Não guardo muitos papéis, nem adianto muito o serviço. Movimento-me num espaço cujo tamanho me serve, alcanço seus limites com as mãos, é nele que me instalo e vivo com a integridade possível. Canso menos, me divirto mais!"


Martha Medeiros

domingo, 11 de setembro de 2011



"O que você precisa ?
Se você precisar.
Uma margarida comum
um beijo ou um simples abraço
que é pra você lembrar de mim. "



[Um simples abraço - Nando Reis]

sábado, 10 de setembro de 2011

Sei que fazer o inconexo aclara as loucuras.
Sou formado em desencontros.
A sensatez me absurda.
Os delírios verbais me terapeutam.
Posso dar alegria ao esgoto (palavra aceita tudo).
(E sei de Baudelaire que passou muitos meses tenso
porque nao encontrava um título para os seus poemas.
Um título que harmonizasse os seus conflitos. Até que
apareceu Flores do Mal. A beleza e a dor. Essa antítese o
acalmou.)
Manoel de Barros



Também já não tenho aquelas queixas infantis, na base do “tudo dá errado pra mim”, ou autopunições como “eu sou uma besta, faço tudo errado”. Nada é errado, quando o erro faz parte de uma procura ou de um processo de conhecimento.

Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 8 de setembro de 2011


Esquece esse lance de mudar por alguém. As pessoas que gostarem do seu jeito se aproximarão, e as que não gostarem se afastarão, é simples.

Renato Russo


Acredito que errado é aquele que fala correto e não vive o que diz.

O teatro mágico

terça-feira, 6 de setembro de 2011


Depois de várias tempestades e naufrágios, o que fica em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro.

Caio Fernando Abreu

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

 


Tomara que apesar dos apesares todos, a gente continue tendo valentia suficiente para não abrir mão de se sentir feliz.


Caio Fernando Abreu



Todo sonho é feito de estilhaços
Do que o olho crê
Que a imagem
Faz no espaço,
E o tempo encontra
No ar que passa
Invisível,
Peso e cor

Todo encontro é o jeito do acaso
Achar no sonho
Uma miragem
Onde o oásis
Água inventa
O mar do nada é
Impossível
Erro e dor

Mosaico abstrato-Nando Reis

domingo, 4 de setembro de 2011



“A vida não é um questionário de Proust. Você não precisa ter que responder ao mundo quais são suas qualidades, sua cor preferida, seu prato favorito, que bicho seria. Que mania de se autoconhecer. Chega de se autoconhecer. Você é o que é, um imperfeito bem-intencionado e que muda de opinião sem a menor culpa.”


 
 - Martha Medeiros.




“Quem não planta jardim por dentro,
não planta jardins por fora
nem passeia por eles.”

Rubem Alves

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Amar é...


" Amar é ter um pássaro pousado no dedo. E quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que, a qualquer momento, ele pode voar. "

quinta-feira, 1 de setembro de 2011



Eu abro a janela e mal consigo acreditar! Inspiro um milhão de cores e expiro uma explosão de flores, escapando afoitas do meu peito. Eu abro a janela e mal consigo acreditar: estou viva! O Universo, com os seus treze bilhões de anos, concedeu-me um intervalinho no tempo, que eu chamo dia, e o começa assim, com uma manhã cheia de flores! Ah, é demais para mim! Todos os dias, eu abro a janela e me dá vontade de chorar. É tudo tão bonito, tudo tão… inacreditavelmente perfeito e encaixado que nem a maldade dos homens, de seis bilhões de homenzinhos pequeninhos, pode ser maior do que o conjunto das estrelas erradias, ainda mais quando metade de cada homem também é amor… Então, o que importa se eu perdi o ônibus, se a chuva despencou na minha cabeça, se ela me disse um desaforo, se nem meu amigo ele quer ser… o que importa?

Há uma pequena chance na minha janela, que eu chamo dia, para extravasar o meu amor, cultivar um amigo, conhecer a história de uma senhora ou me aproximar de um vizinho, abraçar alguém que eu gosto muito, ligar para um velho amigo, viver, viver e viver? Ah… como eu posso reclamar da vida? Eu estou viva! E foi por um triz. Quando alguém olha para você e estende aquele dedo do meio, ele está querendo dizer: “Escuta aqui, você não é mindinho, não é o fura-bolo e, muito menos, o cata-piolho! Você é o maior de todos, amigão!!! Você é o maior de todos!!!”


Pode até parecer que sim, mas o meu mundo não é cor-de-rosa. A minha alegria brota das coisas tristes que eu vejo ao redor. Quando Mãinha não tem o que dar de comer aos filhos, mas divide um grão de arroz, com bom coração. Quando o ladrão me assalta, mas divide o meu dinheiro comigo. Quando o moço me estende o dedo do meio e me faz recordar brincadeiras de criança.

Assim é a minha alegria! É quando o feio do mundo tenta, mais que tudo! apesar de tudo! parir um instante de beleza e é esse instante, que na próxima fração de segundo escapará da minha câmera, que me comove e me arrebata, como se eu abrisse os braços e acolhesse o mundo: um bichinho ferido, carente de amor. E isso é maior que tudo, mais lindo que tudo, muito mais lindo do que se o mundo fosse perfeito.

Texto: Rita Apoena

"A vida é agora, aprende”


"Em luta, meu ser se parte em dois. Um que foge, outro que aceita. O que aceita diz: não. Eu não quero pensar no que virá: quero pensar no que é. Agora. No que está sendo. Pensar no que ainda não veio é fugir, buscar apoio em coisas externas a mim, de cuja consistência não posso duvidar porque não a conheço. Pensar no que está sendo, ou antes, não, não pensar, mas enfrentar e penetrar no que está sendo é coragem. Pensar é ainda fuga: aprender subjetivamente a realidade de maneira a não assustar. Entrar nela significa viver."

Caio Fernando Abreu