sábado, 8 de outubro de 2011

Aproveite mais




Se é pra viver, vamos viver direito. Com conteúdo. Troque o verbo, mude a frase, inverta a culpa. O sujeito da oração é você. A história é sua, mãos a obra! Melhore aquele capítulo, jogue fora o que não cabe mais, embole a tristeza, o medo, aceite seus erros, reescreva-se. Republique-se. Reinvente-se. E transforme-se na melhor edição feita de você. Há certas horas em que não precisamos de um amor, uma paixão e tão pouco queremos beijo na boca. Há certas horas que só queremos a mão no ombro, um abraço bem apertado, ou mesmo estar ali, quietinho, sem dizer nada. Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, alguém que ria de nossas piadas sem graça. Que ache nossas tristezas as maiores do mundo. Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado. Alguém que nos possa dizer: Acho que você está errado, mas estou do seu lado . De que adianta lutar, sem saber o motivo pelo qual se faz isso. De que adianta existir, se não se sabe ao certo o que procura desesperadamente. De que adianta amar, e não ser só ignorado pelo outro. De que adianta sonhar, se não se acredita verdadeiramente que isto possa ocorrer. Tudo depende de nós, e da força e da vontade da qual depositamos nesta ação, isto, se realmente agirmos. Tudo depente de uma série de questões que só nós podemos influenciar, e até mesmo mudar. Porém, existem ideais que por mais que queremos muito, provavelmente não conquistaremos, isso porque, estes ideais, podem estar presentes, nos sonhos de um outro alguém. Alguém este, que você pode procurar a vida inteira, e nunca saberá, isto porque, todos nós estamos interligados, e tudo o que fazemos, influência na vida de alguém. O nome resumido de tudo isso, é sociedade, é a forma de como eu me relaciono com as outras pessoas, com você, podendo conhecer, ou não.

Nenhum comentário: